Adesivo Contraceptivo

Informações sobre o método de controle de natalidade com o adesivo contraceptivo

Saude da Mulher

Existem, hoje, muitas opções interessantes de métodos contraceptivos para a mulher que deseja se precaver da gravidez. A pílula anticoncepcional e a camisinha são as alternativas mais conhecidas, mas existem muitas outras opções tão eficientes quanto estas duas, incluindo o adesivo contraceptivo. 

Revisado por Mike Canto
Académico de medicina na Universidade Federal de Uberlândia (Famed UFU)

Tratamentos relacionados à condição médica Adesivo Contraceptivo nas melhores farmácias do Brasil

Outras condiçōes médicas relacionadas à condição Outros métodos hormonais

O que é o Adesivo Contraceptivo?

Um dos métodos contraceptivos que tem tido maior adesão nos últimos anos é, sem dúvida, o adesivo contraceptivo. Este método consiste em um adesivo que deve ser colado na pele (como um adesivo de nicotina) que libera hormônios no seu corpo impedindo a gravidez.

Ele possui os mesmos hormônios da pílula combinada e funciona da mesma maneira: liberando estrogênio e progesterona e impedindo, assim, a ovulação. Ele também torna as paredes do útero mais finas fazendo com que seja mais difícil para o óvulo se fixar. O adesivo oferece, portanto, proteção por múltiplas frontes, e por esta razão é extremamente eficaz em prevenir a gravidez. Abordaremos este tema em mais detalhes a seguir.

Como o Adesivo Contraceptivo funciona?

Você pode usar o adesivo em qualquer parte do corpo desde que esta esteja limpa na hora da aplicação e não esteja coberta por muitos pelos. O adesivo deve ser trocado semanalmente ao longo de três semanas. Na quarta semana, nenhum adesivo deve ser usado. 

A maioria das mulheres tem um sangramento similar à menstruação durante esta quarta semana, porém, isso não acontece sempre. A mulher fica protegida mesmo durante a semana em que não utiliza o adesivo.

Um novo adesivo deve ser colocado ao final da quarta semana, mesmo se ainda houver sangramento. 

O adesivo não deve ser aplicado sobre a pele quando esta estiver ferida ou irritada, e não deve ser colocado em locais que pode ser facilmente retirado por acidente. 

Enquanto está sobre a pele, o adesivo contraceptivo reduz a ovulação (liberação de óvulos), torna o muco vaginal mais espesso tornando a passagem dos espermatozoides muito mais difícil, e afina as paredes do útero diminuindo a chance de fixação dos óvulos em uma eventual fecundação.

Estas múltiplas maneiras de atuação do adesivo garantem que, caso a contracepção falhe em um primeiro momento, ela funcionará em outro, impedindo, assim, a gravidez.

Quais são as vantagens do Adesivo Contraceptivo ?

O adesivo contraceptivo oferece muitas vantagens e comodidades em relação a pílula e outros métodos. 

Ele é extremamente fácil de aplicar; ele faz com que não seja preciso se preocupar em tomar um medicamento todos os dias no mesmo horário; ele faz com que não seja preciso se preocupar em tê-lo sempre disponível ou colocá-lo antes da relação sexual, interrompendo a fluidez do sexo; ele auxilia nos sintomas pré-menstruais; sua eficácia não é afetada por episódios de vômito ou diarreia; e, por fim, estudos sugerem que ele pode ajudar a diminuir o risco de câncer de ovário, útero, colo, cistos e doenças nos seios (entre as quais não está incluído o câncer de mama).

Quais são as desvantagens do Anel Contraceptivo?

Algumas das desvantagens do adesivo contraceptivo são: ele fica sobre a pele, e, portanto, pode ser visto; ele pode causar irritação sobre a pele no lugar em que é colocado; corrimentos e pequenos sangramentos podem ocorrer nos primeiros meses de uso; ele pode causar alguns efeitos colaterais nas primeiras semanas de uso enquanto o corpo se adapta aos hormônios, como dores de cabeça, sensibilidade nos seios e mudanças repentinas de humor; alguns medicamentos podem tornar o adesivo menos eficaz; e, a principal delas e que deve ser levada em consideração: ele não protege a mulher de doenças sexualmente transmissíveis. 

O Anel contraceptivo é eficaz?

Quando usado de maneira correta, o adesivo é um dos métodos contraceptivos mais eficazes disponíveis (ainda mais que os preservativos). O método é eficaz em 99% dos casos, e quando usado em conjunto com preservativos (o que é indicado especialmente em casos de sexo casual), configura uma proteção virtualmente perfeita para a prevenção da gravidez.

É preciso levar em conta, no entanto, uma série de fatores que podem interferir na eficácia do adesivo e que devem ser observadas atentamente. Se o adesivo for colocado antes ou depois dos prazos indicados no bulário ou pelo seu médico ginecologista, o adesivo não terá sua máxima eficácia assegurada.

Outra questão que deve ser levada em consideração é o fato de que algumas medicações interferem na eficácia do adesivo de modo que nenhum fármaco deve ser tomado sem o conhecimento do seu médico. Segue a lista de alguns tipos de medicamentos que reconhecidamente interferem no efeito do adesivo: antibióticos, remédios para epilepsia, tuberculose e HIV. 

Efeitos colaterais do Anel Contraceptivo

Os efeitos em curto prazo são facilmente toleráveis e geralmente desaparecem ao longo das primeiras semanas de uso: dores de cabeça, sensibilidade nos seios, náusea, mudanças de humor, etc. 

A longo prazo, estudos sugerem que qualquer método contraceptivo baseado no uso de hormônios sintéticos eleva ligeiramente o risco de trombose, problemas cardíacos e câncer e mama. Estes riscos são válidos para mulheres que usam ou não hormônios sintéticos, e por essa razão, recomenda-se acompanhamento ginecológico regular.

É seguro usar o Anel contraceptivo?

O adesivo contraceptivo é considerado um método extremamente seguro para a maioria das mulheres, com algumas restrições que serão listadas a seguir.

Se a mulher é portadora de uma ou mais destas condições, o uso do anel vaginal não é recomendado, especialmente sem acompanhamento de um médico especialista: caso a mulher esteja grávida ou esteja tentando ficar; caso esteja amamentando;  pessoas que tenham um coágulo em uma veia ou artéria; mulheres que tenham problemas de pressão, ou que sejam fumantes; mulheres com enxaquecas recorrentes e fortes; mulheres que tiveram câncer de mama; diabéticas; obesas; mulheres que tenham problemas na musculatura vaginal; e mulheres com mais de 50 anos. 

Se a pessoa tiver qualquer um destes problemas, não é recomendável o uso do anel. Mesmo as mulheres que não apresentam nenhuma destas condições devem consultar um médico ginecologista antes de começar a usar o anel.

Farmácias em Destaque:

Parcelamento 10x

T&Cs se aplicam

onofre-consulta-de-remedios
Entrega em até 4h

T&Cs se aplicam​

drogaria-araujo-consulta-de-remedios
Ótimo atendimento

T&Cs se aplicam​

droga-raia-logo
Retire na loja

T&Cs se aplicam​

Bifarma +Consulta de Remedios
Garantia de entrega

T&Cs se aplicam​

pacheco-consulta-de-remedios
Retire na loja

T&Cs se aplicam​

drogaria_liviero_logo_consulta
Entrega Expressa

T&Cs se aplicam​

farma-delivery-logo
Descontos online

T&Cs se aplicam​

Receba em 4h

T&Cs se aplicam​

drogasil-consulta-de-remedios
Entrega Expressa

T&Cs se aplicam​

Páginas Relacionadas:

Entre em contato para anunciar:

Tratamentos relacionados à Adesivo Contraceptivo nas melhores farmácias do Brasil

Pesquise abaixo por qualquer remédio, medicamento ou condição médica

Para anunciar no nosso site basta entrar em contato com o nosso time de relações públicas: